NOTÍCIAS

Viveu feliz, morreu e virou um emoji

Viveu feliz, morreu e virou um emoji

by 1 de junho de 2016 0 comments

“Terminou sua viagem – neste mundo – em sua casa em General Mitre, em frente ao antigo campo do Espanyol, aos 75 anos de idade”. Começa assim o obituário de Carmen Bustamante Barragó, a catalã deve ter deixado saudades entre os parentes e amigos. Todos se lembrarão dela. E quem não a conhecia também. Em vez de símbolos religiosos, a debochada senhora pediu que publicassem algo diferente, qualquer coisa que fosse a cara dela. Seus parentes não tiveram dúvida, pediram para o jornal El Periódico Catalunya colocar um emoji.

E assim apareceu a última notícia de Carmen no jornal do qual ela era leitora desde a primeira edição e constante missivista.

carmen

Acima de seu nome e do belo texto de despedida aparece uma carinha amarela com a língua de fora e piscando. A carta também é um agradecimento a todos que a acompanharam por esse “caminho cheio de luz”. Descreve que tem orgulho de todos, sua família e os amigos, principalmente de “sua ilha Minorca”.

Quem nunca conheceu a senhora Bustamente certamente está emocionado com a homenagem. Ainda mais se for um usuário de smartphone e também usa emojis para expressar-se. Aos parentes próximos, ela pediu especificamente para que proibissem qualquer símbolo ligado a qualquer igreja, já que ela não era muito religiosa.

Ameaça aos que ficaram
“Ela nos disse que, se utilizado qualquer símbolo religioso, ela voltaria para a vida e nos atazanaria”, disse seu filho ao jornal El Pais. O emoji piscando com a língua de fora era um dos preferidos dela. De acordo com parentes, o que mais tinha a cara de Carmen, sempre alegre e brincalhona.

A Catalunha é uma comunidade autônoma da Espanha, fica ao Leste do país e faz fronteira com a França. Atualmente, luta pela independência completa e tem uma cultura própria. É tão diferente do resto dos territórios espanhóis que tem língua própria. O arquipélago de Baleares, onde fica Minorca, é um dos que mais falam catalão.

Religiosidade não é o forte dos catalães, pelo menos não as mais conhecidas. Quando o catolicismo foi adotado como religião oficial do ditador Franco, o povo local, que estava empenhado no combate ao regime, debandou-se de vez de quase todas as religiões. Com isso, o obituário de Carmen é a cara da Catalunha. Mas dificilmente seria bem aceito em outras partes do mundo. “Era uma grande mãe que nunca deixou de ser uma criança”, conta um de seus filhos, Román Zabal, que cuidou do obituário.

 

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *