NOTÍCIAS

Uso de bloqueadores de propaganda na web cresce e custa bilhões a anunciantes

Uso de bloqueadores de propaganda na web cresce e custa bilhões a anunciantes

by 10 de agosto de 2015 0 comments

Usar pequenos programas bloqueadores de propaganda na web é uma atitude que está crescendo entre usuários. Isso custou aos anunciantes US$ 22 bilhões em perdas de recitas, em 2015, de acordo com um levantamento feito em parceria pela Adobe e PageFair.

Os bloqueadores são pequenos softwares que integram-se nos navegadores (Chrome, Firefox, Safari, Internet Explorer, etc) e impedem que banners e uma diversidade de propaganda na web seja carregada no computador do usuário. Elas simplesmente não são mostradas e no lugar delas aparecem espaços em branco. Fabricantes desse tipo de programa alegam que isso melhorar a navegação na web, eliminando carregamentos lentos e até mesmo protegendo o computador de ataques mal intencionados. Já as empresas de publicidade dizem que isso compromete o modelo comercial da Internet.

A briga é antiga. Mas o estudo recente da Adobe e PAgeFair mostra que alguém precisa ceder. O uso de bloqueadores aumentou 41% entre 2014 e 2015. Muito desse crescimento vem da abertura das fabricantes de sistemas operacionais. O IOS-9, da Apple, foi lançado já com a possibilidade de desenvolvedores incluírem esses programas anti propaganda.

Crescimento
Na introdução do estudo, a PageFair expõe suas preocupações. “Esperamos que este relatório vai continuar a ajudar ajude os editores, anunciantes, grupos de consumidores e fornecedores de tecnologia a se reunirem para definir os princípios que suportam uma web livre e aberta de forma sustentável.”

Segundo a empresa, existem 198 milhões de usuários ativos de bloqueadores de anúncios no mundo. O crescimento é diferente nas regiões. Nos Estados Unidos, isso cresceu 48%, chegando a 45 milhões de pessoas. Já no Reino Unido, o uso de bloqueadores aumentou 82%, com cerca de 12 milhões de internautas adotando essa tecnologia.

Para se ter uma ideia do crescimento, em 2010 apenas 21 milhões de usuários tinham bloqueadores. Mas já havia uma curva de subida que começou em 2009. Desde essa época, esse tipo de comportamento na web não deu sinais de arrefecimento.

 

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *