NOT√ćCIAS

Transformação Digital: quais são as habilidades necessárias  para um gestor da inovação ágil

Transformação Digital: quais são as habilidades necessárias para um gestor da inovação ágil

by 27 de dezembro de 2018 0 comments

Por Fernando Nawa *

Com a Transforma√ß√£o Digital cada vez mais latente no ambiente corporativo, as tradicionais formata√ß√Ķes nas culturas organizacionais precisar√£o ser revistas para que as empresas surfem nesta nova ‚Äď e importante ‚Äď onda. As corpora√ß√Ķes, agora, ter√£o que adaptar ou criar um novo tipo de profissional com qualifica√ß√Ķes espec√≠ficas e apto para liderar este processo, sendo um catalisador de bons resultados.

A expans√£o da digitaliza√ß√£o dos processos aumentou em tamanho e import√Ęncia estrat√©gica nas √°reas de infraestrutura, desenvolvimento, manuten√ß√£o e agora faz parte da espinha dorsal de qualquer empresa. Apesar de muitas companhias estarem promovendo a√ß√Ķes neste √Ęmbito, a grande maioria delas n√£o t√™m √™xito e uma das causas disso √© a falta de uma lideran√ßa adequada: o gestor de inova√ß√£o digital e √°gil.

√Č este profissional que ser√° respons√°vel por alocar uma importante fatia dos US$ 3,8 trilh√Ķes que ser√£o gastos por departamentos de TI em 2019, segundo proje√ß√£o da consultoria Gartner – um crescimento de 3,2% com rela√ß√£o √† 2018.

Primeiramente, em um cenário macro, temos que lembrar que o Brasil já não é mais o protagonista em TI na América Latina e está bem atrás na comparação mundial. Sendo assim, este novo líder precisa adotar uma postura com perspicácia comercial e rígida com o orçamento de TI, com gastos assertivos, otimização de recursos e promovendo novas tecnologias como cerne do negócio.

Mas a Transforma√ß√£o Digital n√£o √© somente um movimento de neg√≥cios. √Č mais profundo do que isso, ela tangencia a Educa√ß√£o. Um gestor neste n√≠vel deve n√£o somente ter habilidades t√©cnicas e vis√£o do business, mas sim ter um papel did√°tico para trabalhar na conscientiza√ß√£o da sua organiza√ß√£o como um todo de que a digitaliza√ß√£o √© um caminho sem volta.

E n√£o √© somente o gestor da inova√ß√£o que deve ter um perfil diferenciado. Para ser auto gerenci√°vel, a equipe tamb√©m deve ser criativa, empreendedora e pensar “fora da caixa” e, com isso o recrutamento tamb√©m deve ser feito sob a batuta deste novo maestro. O escopo de habilidades profissionais dos colaboradores n√£o pode ser tradicional.

Novos talentos e domínios voltados tanto para tecnologia como áreas aplicadas à neurociência ou psicologia do consumo devem estar inseridas neste contexto como forma de reconhecer melhor as necessidades do cliente.

As diferentes habilidades do gestor de inova√ß√£o digital e √°gil ser√£o fundamentais para manter um ambiente que favore√ßa pr√°ticas disruptivas e que permita que as corpora√ß√Ķes estejam prontas para a Transforma√ß√£o Digital. Os pr√≥ximos anos prometem ser decisivos para adapta√ß√£o e implementa√ß√£o deste novo sistema e, para as companhias n√£o perderem competitividade, precisar√£o estar um passo √† frente da concorr√™ncia.

 

* Fernando Nawa é Sócio Diretor da Deal

Nenhum Coment√°rio

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Coment√°rio Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um coment√°rio.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *