NOTÍCIAS

Tendências para a experiência do cliente em 2016

Tendências para a experiência do cliente em 2016

by 8 de janeiro de 2016 0 comments

*Por Marcelo Menta

Estamos novamente naquela época do ano em que os nostálgicos sentem-se saudosos e os visionários gostam de compartilhar previsões interessantes sobre o novo período que se inicia.

Admito que faço parte do segundo grupo, especialmente quando se trata de falar sobre minha área de especialização: o uso de tecnologia para melhorar a experiência do cliente. Em 2015, vimos grandes avanços, incluindo o surgimento de relógios inteligentes e pagamentos realizados via smartphones. No entanto, a grama do vizinho parece sempre mais verde e, com a chegada da Internet das Coisas, é difícil não se entusiasmar com o potencial da união, cada vez maior, entre tecnologia e experiência do consumidor.

Portanto, gostaria de compartilhar minhas previsões sobre três principais pontos de experiência do cliente nos quais as empresas deverão prestar atenção em 2016:

1. Os dados ganharão vida

Há anos, ouvimos que o Big Data definirá o futuro dos negócios, já que as transações e interações costumam deixar rastros de informações que podem ser analisadas para melhorar o desempenho dos negócios. Porém, durante o próximo ano, acredito que veremos a questão dos dados entrar em um estágio completamente novo, já que o intervalo entre a coleta e a análise de informações desaparece em um ciclo de feedback em tempo real. O resultado? Experiências de usuários imediatas e personalizadas, impulsionadas por negócios operados de forma mais eficiente e marketing precisamente direcionado.

Considere o seguinte: os clientes do Apple Watch já podem analisar dados pessoais sobre sua frequência cardíaca e calorias queimadas acionando um botão e seus iPhones rastreiam todos os seus movimentos através de um preciso GPS. Os dados do GPS oferecem informações personalizadas para solicitações no aplicativo Siri ou buscas no Fousquare. Mas o que acontecerá quando as gerações X ou Millennials sentirem-se livres para compartilhar suas informações de saúde e fitness? Ofertas especiais de restaurantes locais serão oferecidas para os clientes do Apple Watch, “recompensando-os” no momento em que atingirem suas metas diárias de exercícios? E se esses clientes tiverem o iBeacon ativado em seus celulares, serão alertados sobre ofertas e promoções de produtos saudáveis, na medida em que fazem compras em seu supermercado de costume?

Este é apenas um dos possíveis cenários, mas deu pra você entender. À medida em que mais dados gerados pelas …[MAIS]

Pages: 1 2

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *