NOTÍCIAS

Por segurança, polícia de Tóquio quer interferir na caça ao Pokémon Go

Por segurança, polícia de Tóquio quer interferir na caça ao Pokémon Go

by 21 de setembro de 2016 0 comments

 

…carros passando. Não havia obstáculos. Gramados, cercas e muros eram atropelados como se fosse uma competição olímpica de desastrados enlouquecidos.

Lapras, o pokémon raro que causou confusão ao ser avistado nos subúrbios de Tóquio

O objeto de desejo era um Lapras, um dos monstrinhos do jogo e considerado um espécime raro de ser encontrado. No game, o jogador precisa capturar esses bichos e “criá-los” para que evoluam a uma forma maior e mais poderosa. Os mais difíceis de achar são os mais desejados pelos usuários do game.

Na invasão de caçadores de Lapras da ilha de Odaiba, a polícia teve de agir, mostram imagens da rede japonesa NHK. Alguns carros ligaram a sirene para alertar motoristas que havia algo de errado e que deveriam diminuir a velocidade. Oficiais foram obrigados a fazer controle da multidão como se estivessem em uma manifestação política radical ou uma saída destrambelhada de um imenso show de rock. O risco de atropelamentos e pisoteamentos parecia evidente e não havia outra alternativa a não ser conter o ânimo dos jogadores.

Lugares específicos
Como não foi o primeiro caso, a polícia japonesa já pensa em fazer um pedido oficial à Niantic, criadora do jogo, e à Nintendo, que comercializa o game, para que esses pokémons raros só apareçam em lugares determinados e com margem para manobras de segurança das forças policiais.

Odaiba, conta o site Grapee, tem virado ponto turístico por causa do jogo sensação. O avistamento do Lapras é só o mais novo espetáculo digital local. Vários pokémons raros foram avistados na ilha artificial, construída com entulho nos arredores de Tóquio.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Pages: 1 2

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *