NOTÍCIAS

O WhatsApp venceu: serviço de voz é cada vez menor nas operadoras de telefonia

O WhatsApp venceu: serviço de voz é cada vez menor nas operadoras de telefonia

by 28 de julho de 2015 0 comments

As operadoras de telefonia podem não gostar, mas todas estão admitindo que as suas receitas de serviços de voz vêm caindo, em todo o mundo. No Brasil, no primeiro trimestre deste ano, a queda de minutagem foi de 15,6% segundo dados do portal Teleco, especializado em telecomunicações. No segmento corporativo, as estatísticas da Tangoe, empresa global especializada no gerenciamento de despesas de telecomunicações e de TI, que iniciou uma pesquisa regular junto a seus clientes para monitorar tendências, também confirmam essas mudanças.

A Tangoe gerencia US$ 29,9 bilhões em contas corporativas no mundo inteiro, entre elas, de 20 das 200 maiores empresas da lista Forbes. No último trimestre, os números monitorados na base de clientes da Tangoe, indicaram que a minutagem está caindo em todas as plataformas monitoradas – Android, Blackberry, iOS, Windows Phone e celulares simples, conforme mostra gráfico ao lado.

image00A razão para essa mudança de comportamento está no aparecimento de serviços OTT (“over-the-top”), como WhatsApp, por exemplo, diz Pedro Silveira, gerente de Marketing da Tangoe no Brasil: “Nas empresas, o crescente uso de dados com essas aplicações leva a prejuízos devido ao aumento das despesas com tráfego de dados gerado pelos funcionários. Isso acontece não só por causa do uso regular e corporativo, mas também porque o mesmo dispositivo é utilizado para fins pessoais. O resultado vem elevando a conta de telecomunicações das empresas e é um problema para o qual elas ainda não tem solução pronta. Para piorar, as políticas de BYOD (traga seu próprio dispositivo) permitem que os usuários instalem os aplicativos que desejarem, elevando ainda mais o tráfego e comprometendo o equilíbrio das contas”.

 

 

Acessse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *