NOT√ćCIAS

Intelig√™ncia exponencial para transformar as organiza√ß√Ķes e o mundo dos neg√≥cios

Intelig√™ncia exponencial para transformar as organiza√ß√Ķes e o mundo dos neg√≥cios

by 15 de junho de 2018 0 comments

por Marco Stefanini*

Tema do CIAB, maior evento de tecnologia para o mercado financeiro, a intelig√™ncia exponencial est√° associada √† interpreta√ß√£o de dados que vai muito al√©m da capacidade humana, a partir da utiliza√ß√£o de uma s√©rie de tecnologias, como Analytics, Big Data, Intelig√™ncia Artificial, IoT, Machine Learning e tantas outras que avan√ßam numa velocidade impressionante, fazendo com as empresas aprendam de forma cont√≠nua, repensem seus processos com agilidade e criem solu√ß√Ķes que coloquem o consumidor como protagonista dos neg√≥cios.

A empresa que n√£o se adaptar a este novo mundo – mais √°gil, vol√°til e incerto ‚Äď corre o risco de ficar para tr√°s nesta nova revolu√ß√£o marcada por ideias disruptivas, que surgem cada vez mais da colabora√ß√£o entre funcion√°rios, entre grandes empresas e startups, entre Universidades e corpora√ß√Ķes. Todas as novas tecnologias permitem que as institui√ß√Ķes compreendam a jornada do cliente ‚Äď corporativo ou usu√°rio final -, se antecipando √†s necessidades e tend√™ncias.

Oferecer rapidamente uma solu√ß√£o que possa ser uma refer√™ncia de mercado √© agir com intelig√™ncia exponencial, assim como utilizar a criatividade para pensar em produtos e servi√ßos que superem as expectativas e fujam aos padr√Ķes atuais. Para aproveitar este momento de grandes oportunidades ‚Äď durante e p√≥s-transforma√ß√£o digital -, √© preciso investir em tecnologias, que possam permitir o crescimento exponencial, considerado um fator decisivo na manuten√ß√£o de uma empresa na lideran√ßa de mercado.

Em dez anos, a estimativa √© de que 40% das corpora√ß√Ķes atualmente relacionadas no √≠ndice Fortune 500 tenham deixado de existir. Segundo Salim Ismail, autor do livro Organiza√ß√Ķes Exponenciais – Por que elas s√£o 10 vezes melhores, mais r√°pidas e mais baratas que a sua (o que fazer a respeito), juntamente com Yuri Van Geest e Michael Malone, este cen√°rio √© resultado direto de uma esp√©cie de ‚Äúsistema imunol√≥gico‚ÄĚ interno, que busca erradicar toda ideia inovadora antes que ela possa se consolidar.

Salim ressalta que muitas empresas est√£o satisfeitas com aquilo que funciona e, por isso, deixam de inovar. A sobreviv√™ncia de uma companhia depende da sua capacidade de se manter √† frente da curva da tecnologia e abra√ßar as mudan√ßas, a fim de se manter competitiva perante a concorr√™ncia. Nenhuma empresa poder√° acompanhar o ritmo de crescimento definido pelas organiza√ß√Ķes exponenciais, se n√£o estiverem dispostas a realizar algo radicalmente novo ‚Äď uma nova vis√£o da organiza√ß√£o que seja t√£o tecnologicamente inteligente, adapt√°vel e abrangente quanto o novo mundo em que vai operar ‚Äď e, no final de tudo, transformar.

O livro mostra claramente como uma inovação surge, por meio do conceito MTO (Massive Transformative Purpose, em português Propósito Transformador Massivo) e provoca mudanças inesperadas em diversos setores da sociedade, seja com a criação de novos negócios ou com a mudança de comportamento.

Os autores pesquisaram os padr√Ķes das empresas exponenciais mais importantes do mundo nos √ļltimos seis anos, tais como Waze, Tesla, Airbnb, Uber, Xiaomi, Netflix, Valve, Google (Ventures), GitHub, Quirky e 60 outras empresas, incluindo empresas de sucesso, como GE, Haier, Coca-Cola, Amazon, Citibank e ING Bank. Tamb√©m entrevistaram mais de 70 l√≠deres globais e pensadores, para trazer uma nova e ampla vis√£o sobre as tend√™ncias organizacionais e tecnol√≥gicas essenciais, que podem ser aplicadas nas startups, empresas de m√©dio porte e nas grandes organiza√ß√Ķes.

Dentre tantos aprendizados compartilhados pelo autor, percebemos que o foco na transformação digital e no propósito de se tornar exponencial está no desenvolvimento de um ecossistema de inovação. Para se manter na vanguarda, é preciso interagir, considerar novas ideias, incentivar novos conhecimentos e crocriar. Isto não significa desprezar o que está sendo feito, mas valorizar o que ainda pode se tornar o grande diferencial de sua empresa e colocá-la no patamar das novas companhias exponenciais do planeta.

*Marco Stefanini é fundador e CEO global do Grupo Stefanini

Nenhum Coment√°rio

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Coment√°rio Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um coment√°rio.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *