NOTÍCIAS

Hackers invadem site de encontros extraconjugais e ameaçam divulgar informações

Hackers invadem site de encontros extraconjugais e ameaçam divulgar informações

by 20 de julho de 2015 0 comments

Um grupo de hackers invadiu o site de encontros extraconjugais Ashley Madison e tem ameaçado com mensagens na internet a divulgação da lista de inscritos. O possível vazamento pode ser uma bomba para casamentos, namoros e todos os tipos de relacionamentos amorosos no mundo inteiro.

O Ashley Madison sempre se destacou por ser uma plataforma “discreta” de encontros fora do casamento. No site, as pessoas marcam relações por meio das ferramentas que conectam perfis, algo que nunca foi bem visto por boa parte do público em geral. “A vida é curta, tenha um caso”, é o slogan do site. Para muitos, é uma oficialização lucrativa da traição conjugal. A proposta de negócio pode ser polêmica, mas o Ashley Madison é um dos serviços que mais crescem na internet. Lançado em 2001, a empresa diz ter acima de 37 milhões de usuários. A invasão foi divulgada menos de duas semanas após o site AdultFriendFinder ter o mesmo tipo de problema.

A nota oficial da empresa fez um alerta simples: “Fomos recentemente informados sobre uma tentativa por alguém não autorizado para ter acesso aos nossos sistemas”.

A invasão foi divulgada por um blog especialista em segurança, Brian Krebs, que apontou o grupo hacker The Impact Team como o responsável. O grupo teria divulgado em fóruns on line que pretende abrir publicamente os dados dos usuários do Ashley Madison, endereços, transações com cartões de crédito e mensagens trocadas para os encontros.

Presa fácil de hackers
Sites de encontros casuais sempre foram apontados como uma mina de ouro para hackers se apropriarem de dados pessoais de usuários. A forma descompromissada que as pessoas acabam usando esse tipo de serviço é um grande atrativo para os cibercriminosos que vendem as informações para outras empresas ou praticam chantagem.

Em geral, as pessoas não utilizam um endereço de e-mail alternativo e acabam utilizando o próprio e-mail pessoal. Esse talvez seja o maior erro. Mas há outros como o uso de cartões de crédito que são de fácil identificação e o pouco traquejo para evitar golpes de perfis falsos.

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *