NOTÍCIAS

Hackers chineses invadem carro Tesla remotamente pela primeira vez

Hackers chineses invadem carro Tesla remotamente pela primeira vez

by 20 de setembro de 2016 0 comments

A montadora Tesla é praticamente sinônimo de carro elétrico. Seus potentes motores e baterias são sucesso em várias partes do mundo há alguns anos. Recentemente, a empresa tem apostado todas as fichas na inovação tecnológica para ser reconhecida também como líder em veículos conectados, inteligentes e autônomos. Planos esses que têm evoluído razoavelmente bem, só que também geram uma contrapartida. Hackers começam a ficar interessados em testar a segurança e eficiência desses automóveis.

No final da noite de ontem, 19 de setembro, um grupo de hackers “white hat” chineses divulgou vídeo no qual mostram como comprometer a segurança de um Tesla Modelo S. “Nós verificamos o vetor de ataque em diversas variedades do Tesla Modelo S. É razoável supor que outros modelos da marca podem ser afetados”, divulgou um dos membros do time de hackers em post nas redes sociais.

White hats (chapéus brancos) são os hackers considerados “do bem”. Em geral, são estudantes, engenheiros de computação e especialistas em tecnologias digitais que costumam ser contratados por empresas para descobrir brechas ou invadem sistemas alheios e avisam companhias sob as vulnerabilidades que descobrem. É um termo comum para separar esses grupos dos hackers “do mal”, que ganham a alcunha de “black hats”.

O Keen Team é uma equipe desses especialistas invasores bonzinhos que possui um renome a zelar. Eles já apontaram várias falhas a empresas e sempre avisam consumidores sobre perigos que muitas empresas não percebem. Costumam participar de programas de caça-bugs e apresentações em conferências onde mostram suas habilidades, ações que rendem o dinheiro para manter a equipe.

Mexeram no freio
No vídeo divulgado ontem, o Keen Team mostra que é possível controlar vários comandos do Tesla a partir de um laptop. O material divulgado aponta para uma invasão feita sem qualquer adulteração feita fisicamente. Os hackers não chegaram a tocar no veículo e tudo foi feito remotamente.

Eles mexeram em controles aparentemente inofensivos, mas que poderiam causar confusão para o motorista no volante. Os hackers ligaram o limpador de para-brisa, abriram a porta, abaixaram o encosto do banco, viraram o retrovisor e abriram o teto solar. Contudo, o mais preocupante de tudo é que conseguiram dar pequenas batidas nos freios por cerca de 19 Km percorridos.

Não é a primeira vez que um carro com tecnologia embarcada é invadido. Várias marcas sofreram com esses testes. Mas o feito é inédito para um Tesla, a marca sensação dos fãs de tecnologias novas nos automóveis. Assista, abaixo, o vídeo divulgado pelo Keen Team.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *