NOT√ćCIAS

Falta de preparação pode levar à escassez de talentos digitais

Falta de preparação pode levar à escassez de talentos digitais

by 1 de setembro de 2016 0 comments

Embora vivamos a chamada era digital, com mudanças radicais no cotidiano das pessoas, um estudo mostra grande desconhecimento sobre os conceitos relacionados às tecnologias de informação e comunicação РTICs: pais não estimulam seus filhos a estudarem o assunto, jovens não têm interesse em aprender e as escolas e professores não estão preparados para um processo eficiente de ensino-aprendizagem.

O estudo foi desenvolvido em parceria pelo Google, Funda√ß√£o Espanhola para a Ci√™ncia e a Tecnologia (FECYT, a sigla em espanhol) e a everis, multinacional de consultoria que oferece solu√ß√Ķes de estrat√©gia e de neg√≥cios, do Grupo NTT DATA. Intitulado “Educa√ß√£o em Ci√™ncias da Computa√ß√£o na Espanha“, o trabalho envolveu mais de dois mil alunos, professores, diretores de escolas e especialistas, com o objetivo de analisar a situa√ß√£o atual da educa√ß√£o em Ci√™ncias da Computa√ß√£o na Espanha, entre estudantes de seis a 16 anos. Foram identificadas as principais dificuldades no processo educacional e propostas recomenda√ß√Ķes para a introdu√ß√£o, expans√£o e a melhoria do ensino da disciplina a curto e a m√©dio prazos.

Embora tenha foco no mercado espanhol, o documento sinaliza alguns aspectos importantes que servem de par√Ęmetro para qualquer pa√≠s, uma vez que o uso das tecnologias √© global, assim como a necessidade de profissionais habilitados a desenvolv√™-las. No Brasil, o mercado nacional de TI j√° emprega mais de 1,3 milh√£o de pessoas e tem pelo menos 50 mil postos abertos para profissionais qualificados, mesmo com a crise econ√īmica. Al√©m disso, as estimativas apontam que o n√ļmero de vagas dever√° chegar a 750 mil nos pr√≥ximos quatro anos.

Nesse sentido, o estudo mostra um grande desconhecimento da sociedade sobre o que √© e o que abrange as Ci√™ncias da Computa√ß√£o, o que √© considerado uma das principais barreiras para entender a import√Ęncia e o valor de aprender a disciplina ainda em idade precoce. Assim, na Espanha, 82% dos pais e 76% dos estudantes com idades entre 12 e 16 anos n√£o sabem o que √© abordado ou confundem o assunto com outros termos.

A presença ainda baixa da disciplina no currículo escolar é uma das causas desse desconhecimento, tanto no ensino básico quanto no secundário. Também é raro o uso de dispositivos digitais e o reconhecimento de linguagens para programas.

Motivação e desmotivação
Outro ponto destacado no relat√≥rio √© o papel dos pais como potencializadores ou inibidores de voca√ß√Ķes computacionais. Apesar de terem uma percep√ß√£o positiva da forma√ß√£o em Ci√™ncias da Computa√ß√£o, 73% dos pais acreditam que ela deve ser ensinada na escola, como uma atividade extracurricular. Ainda h√° uma porcentagem significativa, de 32%, que n√£o considera o ensino nesta √°rea uma prioridade, por se tratar de um estudo complexo, o que acaba se refletindo no interesse dos alunos.

Portanto, o conhecimento e apoio dos pais se revela crucial para os estudantes se interessarem pelo estudo. Segundo o relatório, 87% dos estudantes, cujos pais têm uma boa compreensão da tecnologia, mostram-se mais interessados. Esse percentual cai para 58% quando os pais não têm o mesmo conhecimento. No caso dos alunos do ensino secundário, 63% dos inscritos no estudo das Ciências da Computação foram motivados por seus pais.

O relat√≥rio “Educa√ß√£o em Ci√™ncia da Computa√ß√£o na Espanha” mostra, ainda, o quanto a percep√ß√£o da complexidade do ensino em tecnologias da informa√ß√£o e o interesse mudam com in√≠cio da aprendizagem. Entre os estudantes de 12 a 16 anos, que estudam a disciplina, 77% querem continuar. Dessa forma, a barreira do ceticismo √© superada por meio da promo√ß√£o de iniciativas que facilitam a introdu√ß√£o do conte√ļdo.

A diferen√ßa de g√™nero tamb√©m foi levantada no relat√≥rio, que apontou um menor interesse real pela educa√ß√£o em inform√°tica por parte das meninas, motivado em parte pelas incertezas em rela√ß√£o ao estudo e √† proximidade com outras quest√Ķes tecnol√≥gicas, ligadas a aspectos sociais.

A influência dos pais também é nítida quando se trata do ensino em Ciências da Computação de meninos e meninas. As meninas que estudam a disciplina são estimuladas pelos pais, que por sua vez dão mais apoio aos meninos. Além disso, as meninas percebem que os pais pensam que elas são mais aptas a estudarem outras disciplinas como as ligadas ao estudo de línguas e ciências sociais.

O relatório destaca que há um alto uso de dispositivos e acesso à infraestrutura para atividades na Internet e para a execução de tarefas relacionadas à aprendizagem em tecnologias da informação e comunicação. No entanto, os jovens são meros usuários de tecnologia e deixam de adquirir conhecimentos e habilidades para se aprofundarem na formação.

O documento também aponta a necessidade de se implantar um plano de melhoria na formação dos professores para ensinarem Ciências da Computação, como pré-requisito para uma integração efetiva da disciplina no currículo educacional.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Coment√°rio

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Coment√°rio Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um coment√°rio.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *