NOTÍCIAS

Contratos locais impulsionam resultados da T-Systems

by 12 de fevereiro de 2015 0 comments

O ano de 2014 trouxe bons resultados para a T-Systems, provedora alemã de soluções e serviços de TI. O crescimento registrado foi de 80% em novos negócios no Brasil. De acordo com o presidente da subsidiária brasileira, Ideval Munhoz, esse desempenho deve-se principalmente à nova diretriz de negócios adotada pela companhia de fechamento de contratos locais.

De acordo com Munhoz, até pouco tempo a T-Systems Brasil era dependente de negócios globais, cujos contratos eram estendidos às subsidiárias brasileiras. “Ao longo de 2014, a exemplo de anos anteriores, nossa diretriz foi crescer em novos contratos locais com uma estrutura dedicada por indústria e solução”, afirma. O êxito na estratégia, segundo o executivo, resultou na conquista de vários novos clientes nos segmentos automotivo, manufatura, finanças, saúde, varejo, utilities, serviços e telecom.

Cloud foi foco de interesse de empresas desses setores. Elas estiveram concentradas em soluções como plataforma como serviço, hosting e serviços. Aplicações críticas (ERP e CRM) e implementações SAP também figuram entre as principais demandas. Para Munhoz, a T-Systems ainda tem muito espaço para crescer no mercado brasileiro, onde a marca é pouco conhecida.

Metas para 2015
Munhoz adianta que a empresa em 2015 estará centrada em aproximar pessoas e negócios em um mundo cada dia mais conectado. “Isso significa tornar transparente o relacionamento do nosso cliente com o cliente dele, utilizando a tecnologia como chave para melhorar processos e a gestão, entregando inovação”, afirma e acrescenta que espera manter o crescimento dos dois dígitos também neste ano.

Para este ano, a T-Systems também irá ampliar os negócios com plataforma Oracle, parceira global da empresa, principalmente nas aplicações voltadas ao varejo e de mobilidade. Outro foco será o crescimento dos projetos de mobilidade e de transformação de infraestrutura legada em aplicações corporativas.

“Vamos também automatizar os negócios de indústrias como o agrobusiness, uma veia extremamente forte do mercado nacional e que merece uma atenção redobrada neste processo de investir em tecnologia da informação. Obviamente, mercados clássicos, como Finanças, se mantêm no alvo, pois são capazes de fazer projetos altamente complexos e levar a TI a outro nível”, diz o executivo.

A T-Systems deve reforçar também sua oferta baseada em plataformas de colaboração, como o Dynamic Services for Collaboration, assim como levantar a bandeira da integração dos mais diversos e complexos sistemas, reforçando seu posicionamento como empresa orientada a transformar os negócios por meio da TI. “Espero encontrar concorrentes muito bem preparados no mercado, pois é essencial para o desenvolvimento do País e dos negócios, e espero, claro, poder conquistar o maior número de clientes possível para a T-Systems, entregando inovação, eficiência e um novo panorama de possibilidades”, conclui Munhoz.

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *