NOTÍCIAS

Ataques DDoS crescem 132% e batem recorde

Ataques DDoS crescem 132% e batem recorde

by 20 de agosto de 2015 0 comments

Os ataques de negação de serviço – Distributed Denial of Service (DDoS) -,estabeleceram um novo recorde, aumentando 132% em relação ao último ano e 7% em relação ao trimestre anterior. Jogos online continuam sendo o setor mais visado desde o segundo trimestre de 2014, como alvo de cerca de 35% dos ataques DDoS. A China manteve-se como a principal fonte de tráfego de ataque malicioso (non-spoofed) nos últimos dois trimestres e tem sido um dos três principais países de origem desde o primeiro relatório, publicado em em 2011.

O estudo State of the internet Security, da Akamai, apresenta uma lista dos Top 10 países que são fonte de ameaças no período. China e Estados Unidos estão na liderança, com 51% e 15% respectivamente, enquanto o Brasil estáAkamai2015na terceira posição com 11%, seguido de Alemanha (7%), Federação Russa (6%), Taiwan (3%), Holanda (2%), Ucrânia (2%), Indonésia (2%) e Irlanda (1%). Conforme gráfico abaixo:

O estudo também apresenta a lista dos Top 10 países que são vítimas de ameaças no período: Estados Unidos (81%), Brasil (7%), China (4%), Espanha (2%), Suécia (1%), Canadá (1%), Austrália (1%), Reino Unido (1%), Índia (1%) e Alemanha (1%).

Ameaça de terceiros
O WordPress, site mais popular do mundo e plataforma de blogs, é um alvo atraente para hackers que pretendem explorar centenas de vulnerabilidades conhecidas para espalhar softwares maliciosos e lançar campanhas de DDoS.

A Akamai testou mais de 1.300 plugins populares na plataforma e, como resultado, identificou que 25 tiveram pelo menos uma nova vulnerabilidade. Em alguns casos, o plugin tinha várias vulnerabilidades, totalizando 49 softwares corrompidos potenciais. Uma lista completa das vulnerabilidades recém-descobertas consta no relatório, juntamente com recomendações.

 

Acessse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *