NOTÍCIAS

A privacidade das vacas está garantida. E isso deveria preocupar você

A privacidade das vacas está garantida. E isso deveria preocupar você

by 16 de setembro de 2016 0 comments

Quando foi lançado, em 2007, o Google Street View causou polêmica por causa das imagens mostradas. O recurso permite visualizações no Google Maps e Google Earth em 360° na horizontal e 290° na vertical, com isso, os usuários têm a impressão de estarem pessoalmente nas ruas. Mas essa fantástica tecnologia começou a mostrar pessoas tomando sol nas varandas com pouca (ou nenhuma roupa), homens casados saindo de clubes de strip tease e pessoas em cenas engraçadas. Não demorou muito para controvérsias sobre privacidade aparecerem.

Com as críticas, a empresa começou a borrar o rosto das pessoas. O recurso foi suficiente para esconder a identidade, mas não as cenas bizarras e comprometedoras. Imediatamente vários sites se especializaram em mostrar essas imagens e iam do humo até a mais pura denúncia policial, com fotos de violência doméstica, uso de drogas, etc.

Privacidade preservada da vaca é vista como “excesso de zêlo” no uso de ferramentas automáticas de remoção de conteúdo

Desde então, o Google tem permitido que usuários marquem fotos como “inapropriadas” para que sejam borradas ou mesmo eliminadas. O avanço tem sido útil. Só que alguém resolveu exagerar e uma vaca foi marcada como “cena sensível”. Resultado, a cara da vaca não aparece. Ótimo para a privacidade dela, pena que deixa os humanos com um pouco de desconfiança desses sistemas automáticos de censura e edição.

Avacalhação
O animal apareceu em uma busca que o jornalista David Shariatmadari, do jornal britânico The Guardian, fazia. A vaca exibia toda sua passividade ao pastar nas margens do rio Cam, na região de Coe Fen, ao sul de Cambridge. A cena não tinha nada de polêmica. Pelo contrário, era bucólica e digna de um quadro na sala. Mas alguém achou que a calma e beleza da imagem poderiam comprometer a privacidade da vaca, ou então resolveu avacalhar com tudo e marcou a cena como “inapropriada”.

A vaca borrada ganhou a atenção do mundo e o post no Twitter do jornalista foi compartilhado quase 10 mil vezes durante algumas horas. O Google se rendeu à polêmica e emitiu nota dizendo que houve “excesso de zêlo” na utilização do recurso de edição e censura. Infelizmente, com o borrão na cara, a vaca não foi identificada para comentar o caso.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *