NOTÍCIAS

Verizon paga US$ 3,1 bi por empresa do espectro 5G

Verizon paga US$ 3,1 bi por empresa do espectro 5G

by 11 de maio de 2017 0 comments

Uma batalha comercial acirrada para o futuro da telefonia de quinta geração terminou hoje, 11 de maio. A corporação de telecomunicações Verizon saiu vencedora na disputa pela compra da Straight Path Communications, uma empresa que detém várias faixas de espectro tidas como fundamentais para o funcionamento da 5G. O acordo, conforme noticia o Wall Street Journal, envolve US$ 3,1 bilhões, o que é quase o dobro que a rival AT&T havia oferecido.

Os lances pela Straight Path Communications estavam deixando o mercado em polvorosa há semanas, mas somente o nome da AT&T era conhecido. Os noticiários financeiros sempre se referiam à outra concorrente na compra como “uma empresa misteriosa”. No entanto, a certeza sobre a Verizon era quase certa.

A tele vencedora tem dinheiro em caixa reconhecidamente e vem mudando o rumo com aquisições em setores de conteúdo. Para desfilar nesse novo caminho, que envolve vídeo e tecnologias novas de grande consumo de dados, a pavimentação com o 5G seria inevitável. E a Straight Path Communications era tida como a melhor oportunidade de mercado existente na atualidade.

A Verizon esperou até o último dia para dizer se cobria a oferta da AT&T. O prazo encerrava ontem, 10 de maio. A AT&T havia divulgado nos últimos dias que se não fosse vencedora na oferta, partiria para outra aquisição.

Alto preço
O embate mostre que as teles estão dispostas a pagar preços altos por ativos que garantam a telefonia de quinta geração. A 5G, que até o ano passado gerava mais teoria do que prática, começou a dar fortes avanços nos últimos meses. Empresas de equipamentos divulgaram aportes em desenvolvimentos de produtos e as de telecomunicações começaram a agitar o mercado com buscas para aquisições.

A Straight Path tem apenas nove empregados e é uma das maiores detentoras de ondas de 28 GHz e 39 GHz usadas em comunicação móvel. O espectro que faz parte de seus ativos permite uma continental nos EUA, um mercado que, dominado, serviria de impulso para planos globais. As faixas de comunicação foram adquiridas pela empresa há mais de 15 anos, mas a companhia nunca fez nada efetivamente com isso.

A inércia gerou até uma multa de US$ 100 milhões do órgão regulador das telecomunicações dos EUA, o FCC. A agência estava pressionando a venda da empresa.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *