NOTÍCIAS

Tecnologia e Comunicação crescem na oferta de estágio

Tecnologia e Comunicação crescem na oferta de estágio

by 30 de outubro de 2017 0 comments

Uma das modalidades mais procuradas pelos jovens na hora de driblar a falta de vagas no mercado formal, o estágio tem sido uma alternativa ainda mais interessante para estudantes de Administração, Economia e Ciências Contábeis. Isso porque nessas áreas, especificamente, a oferta tem crescido de forma notável – é o que apontam dados da Companhia de Estágios – assessoria especializada no recrutamento e seleção de estagiários. De acordo seu balanço de vagas do primeiro semestre, o número de oportunidades abertas para estudantes dessas áreas teve crescimento de, no mínimo, 13%. Em alguns casos as chances de conseguir uma colocação mais do que dobraram em comparação com o mesmo período do ano passado, especialmente para jovens que cursam Tecnologia, Marketing e Comunicação.

No saldo de vagas da recrutadora, áreas tradicionais como Administração seguem aquecidas mesmo em meio à crise – no primeiro semestre desse ano, estudantes desse curso contaram com uma oferta 13% maior em comparação com o mesmo período do ano passado. E, curiosamente, o resultado é tímido se comparado com o desempenho de outras modalidades, como Ciências Contábeis e Economia que, nesse mesmo período, registraram ascensão de 90% no número de oportunidades abertas. Ainda assim, existem resultados ainda mais promissores: Tecnologia da Informação, Marketing, Comunicação, Publicidade e Propaganda registraram, na média, um crescimento superior aos 150%.
De acordo com Tiago Mavichian, diretor da Companhia de Estágios, esse desempenho pode ser explicado, sobretudo, pela necessidade de adaptação das empresas diante do cenário conturbado da economia “Não é só o estudante que está enxergando o estágio como uma alternativa, mas também o empresário que precisa seguir investindo em mão de obra e em treinamento de equipe. E não se trata apenas de custos, mas de “sangue novo” – o jovem não só traz novas ideias, como também pode ser preparado para, num curto período de tempo, integrar o quadro de colaboradores, com a vantagem de já conhecer os negócios e a política interna da empresa”.

Para Mavichian, uma prova disso é que as áreas que mais contratam são, justamente, as triviais “Essas atividades (Administração, Ciências Contábeis e Economia) não podem parar e esperar a crise passar, pois são a “espinha dorsal” de qualquer negócio. Por envolverem processos complexos, que muitas vezes exigem um alto nível de confiança dos profissionais envolvidos, contar com um colaborador bem treinado é tão importante quanto contar com um profissional gabaritado. E é aí que o estágio cumpre o seu papel de inserir o jovem num plano de carreira, o que culmina, muitas vezes, numa vaga efetiva.”
De olho na produtividade

Agora, se tratando de tendências, o gerente de recursos humanos Rafael Pinheiro atribui o bom desempenho de áreas tecnológicas à atual necessidade de aumentar a produtividade dos negócios “Uma das primeiras coisas que os empresários procuram fazer para reduzir gastos é aumentar a eficiência, corrigindo falhas e/ou modificando a metodologia de trabalho. E, nesse momento, é indispensável contar com o apoio da tecnologia, especialmente em tempos nos quais quase todos os departamentos são integrados. Os profissionais dessa área estão cada vez mais envolvidos em processos gerenciais, fornecendo informações valiosas para tomada de decisão e planejamento estratégico”.

Para o gestor, essa preocupação também justifica a maior demanda por estudantes de Marketing e Publicidade: “Hoje em dia, a presença digital é cada vez mais relevante para as empresas e essa tarefa que não envolve somente profissionais da Tecnologia da Informação, mas também da área da Comunicação. Cuidar da percepção, do engajamento e do alcance de uma marca no mundo virtual não é só uma necessidade, como uma aposta para que as empresas ampliem seu campo de atuação e se blindem contra a crise”. – afirma Pinheiro.

Qualificação: mais relevante do que nunca
Porém, mesmo com o mercado de estágio aquecido, os estudantes devem ficar atentos: como essa tem sido a principal estratégia dos jovens para fugir do desemprego, os processos seletivos para esse tipo de vaga estão cada vez mais concorridos. O balanço da recrutadora aponta que, desde 2014, o número de inscritos tem crescido ano após ano, totalizando um aumento de quase 20% na procura por vagas no último biênio. E os números devem seguir em alta: somente no primeiro semestre desse ano (em comparação com o mesmo período do ano passado), o total de estudantes que se inscreveu para as vagas divulgadas pela Companhia de Estágios aumentou 9%.

A saída? Antecipar a busca pelo estágio e seguir apostando no estudo “É importante que o jovem procure vagas logo nos primeiros semestres da faculdade e não deixe somente para o final do curso. Assim, ele amplia suas chances e pode, inclusive, estagiar em diferentes vertentes ao longo de sua formação. Outro ponto fundamental é seguir investindo na sua formação e em cursos extracurriculares, uma vez que o nível de exigência dos recrutadores está elevado e a qualificação está mais relevante do que nunca”. – conclui Mavichian.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *