NOTÍCIAS

Senado quer saber se Facebook exclui conteúdo conservador

Senado quer saber se Facebook exclui conteúdo conservador

by 10 de maio de 2016 0 comments

O Facebook está sendo indagado pelo Senado americano sobre suas práticas de negócio e sobre a igualdade de espaço para ideias diferentes. A Comissão de Comércio, liderada pelo republicano John Thune, de Dakota do Sul, quer intimar o CEO da rede social mais famosa do mundo, Mark Zuckerberg, para que explique se há como suprimir notícias no “trending topics” do site e se isso foi usado para excluir textos conservadores.

Uma denúncia veiculada nesta semana dá conta que tópicos com temas e opiniões consideradas conservadoras estariam sendo escondidas dos usuários. Isso daria aos destaques de textos mais acessados do Facebook um viés liberal, que seria falso. Dentro do conteúdo excluído estariam tópicos de políticos e celebridades conservadoras, empresas e links de sites considerados à direita do espectro político.

Em um pedido publicado hoje, terça-feira, 10 de maio, Thune pede informações sobre os responsáveis pelo trending topics e sobre como funciona a ferramenta, se é automática ou tem interferência humana. “Por favor, forneça uma lista de todas as notícias retiradas ou colocadas na seção de Trending Topics desde janeiro de 2014,” pede a carta do senador americano.Logo após as denúncias, o Facebook tomou medidas para investigar as alegações de parcialidade e sobre os registros das decisões de publicação.

Hub de notícias
Fundado em 2004, o Facebook começou como uma rede social para universitários e logo se tornou um fenômeno mundial, com pessoas de todo estilo participando dele. As empresas de consumo e mídia viram no site uma forma de alcançar um público maior e mundial. Hoje, alguns especialistas apontam que o Facebook é quase uma empresa jornalística, embora ele mesmo não produza uma linha de conteúdo.

O trending topics seria, se não houver alguma falha ou corrupção nele, uma forma de destacar as notícias mais lidas por todos os usuários de todo o mundo. Seria o resumo das tendências de audiência. A denúncia, publicada no site Gizmodo, pela primeira vez, apontam que funcionários do Facebook estariam apagando destaques conservadores para dar um viés liberal a essas tendências. A reportagem ouviu funcionários, que confirmaram a prática.

Entretanto, o trending topics sempre destacou notícias conservadoras também. Se esse conteúdo foi mascarado, não foi completamente. O senado americano quer saber como, quais temas e o tamanho dessa falsificação de audiência. O prazo para a empresa a responder é 24 de Maio.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *