NOTÍCIAS

Oracle Social Cloud expande alcance. E…?

Oracle Social Cloud expande alcance. E…?

by 28 de janeiro de 2015 0 comments

A estratégia da Oracle com sua Social Cloud é bem clara, oferecer novas atualizações e serviços na multiplicidade das redes sociais para que as corporações evoluam nos negócios do mundo social. O novo passo é a compatibilidade da plataforma de Social Relationship Management (SRM) da empresa de Redwood com o fotoblog Instagram e o microblog chinês Weibo. Fez sentido ou é relevante para você?

Para a Oracle, sim, é relevante. “Com o surgimento de novas plataformas sociais, a capacidade de monitorar, envolver e obter valiosos insights sobre os clientes em um único hub de gerenciamento é crucial para melhorar o desempenho dos negócios sociais”, argumentou Meg Bear, vice-presidente de grupo Oracle Social Cloud.

“A capacidade de monitorar um número maior de plataformas em mais idiomas, usando avançados recursos de “listening” (escuta) e “sentiment analysis” (análises de emoções) e a possibilidade de interagir em tempo real e manter conversas contextualizadas permite que as organizações desenvolvam relacionamentos sociais centrados no cliente em escala global e melhorem significativamente a experiência do cliente”, diz.

E…? Mas o que a plataforma da Oracle traz de diferente de outras ferramentas no mercado de SRM? E essa diversidade de redes sociais não exige muito mais do que monitoramento, escuta, análise etc? Ter o ferramental sem um investimento em pessoas que interpretem o que lhes é repassado e uma estratégia bem-definida não faz sentido.

Nas plataformas
Falando especificamente das novas compatibilidades, o Instagram não é propriamente um ambiente de negócios, no máximo uma vitrine de exposição de produtos por meio de imagens, e é possível encontrar certa rejeição por parte dos usuários quando surge algo que pareça (vagamente ou não) com publicidade ou marketing. Vale a pena estar lá e gastar recursos? Talvez, mas é preciso avaliar bem os seus objetivos.

Já o Weibo, o novo-velho Twitter com atuais 175 milhões de usuários, tem perdido músculos e relevância apesar desse número. Afinal, em 2011, as duas plataformas de microblogs do Weibo (Tencent e Sina) chegavam a 550 milhões de usuários. Isso mesmo, meio bilhão de pessoas, número turbinado, claro, pelo contingente de habitantes do seu país sede, a China. Em negócios, lembra a Oracle, são 800 mil empresas presentes na rede social. No entanto, o foco de investimento é para empresas que têm o mercado asiático/chinês como alvo.

As atualizações são ressaltadas pelos executivos do Weibo. “Estamos empolgados com o nosso relacionamento com a Oracle porque, como consequência, a base global de clientes da Oracle vai entender melhor e interagir com a tremenda base de clientes chineses da Weibo”, aponta Bryan Cheng, diretor geral da Divisão de Plataformas e Produtos Empresariais da Weibo. “Nos empenhamos em fornecer uma plataforma social onde consumidores, empresas e celebridades possam se conectar e interagir melhor em um animado ambiente on-line”.

Ok, mas para muitas corporações o foco hoje está voltado para o Facebook e o Twitter – sim, ainda! – ou para as redes sociais de nicho como o Nextdoor, que já abordamos aqui no VOIT. Fica a dica: mesmo com a grande diversidade e multiplicidade de rede sociais é mais prudente e sensato construir uma estratégia focada no público – de massa ou não – que você deseja ter uma “conversa” no lugar de investir em todas as redes sociais ao mesmo tempo.

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *