NOTÍCIAS

O nascimento da Sociedade Ágil

O nascimento da Sociedade Ágil

by 30 de maio de 2016 0 comments

* Por Mike Gregoire

A Quarta Revolução Industrial, muitas vezes chamada de Indústria 4.0, é iminente. Vivemos um ritmo de avanços tecnológicos como nunca antes e, nesta nova era, máquinas e materiais contextuais, alimentados por software interligado por interfaces de programação de aplicativos (APIs), irão impulsionar a mudança em um nível sem precedentes. Nesse contexto, a mentalidade que está mudando hoje o software também fornece um caminho de transformação para tal mundo, no intuito de fazer verdadeiramente uma sociedade ágil.

O caminho para a agilidade
Na sua essência, a agilidade significa unir as pessoas de uma forma que promova o engajamento produtivo definido pela interação em direção a uma solução. E, ao longo do caminho, abraçar a mudança.

Refletir princípios ágeis – usados no desenvolvimento de softwares para integrar áreas e tornar mais fluido o processo de criação de sistemas – significa avaliar criticamente como organizações e instituições são tocadas. Abstendo-se de regras em favor de resultados; respondendo à mudança face a um plano rígido (e estático) a ser seguido; e incentivando a participação e autonomia sobre uma imposição de comando e controle com hierarquia desatualizada.

Essas mudanças não serão fáceis, nem virão durante a noite, então recomendo que comecemos agindo em três áreas críticas: 1) Como governamos; 2) Como desbloquear o potencial de nossos povos; e 3) Como podemos maximizar o nosso uso da tecnologia.

Corte a fita vermelha
Muitas vezes, os governos e as instituições governamentais são considerados lentos na inovação, em comparação com os seus homólogos do setor privado. Mas aqueles que abraçam os conceitos de agilidade já veem enormes ganhos em engajamento de suas equipes e para o público que servem.

Um exemplo nos Estados Unidos é uma organização sem fins lucrativos chamada Código para a América. É uma organização comprometida com a modernização de programas de TI municipais, que faz com que trabalhar no governo seja divertido e criativo. Um de seus projetos mais atraentes é capacitar as cidades a desenvolverem um aplicativo open-source para resolver problemas cívicos escolhidos pelo cidadão. Esse aplicativo pode, então, ser utilizado ou adaptado por qualquer prefeitura. E os resultados têm sido notáveis – simultaneamente, as autoridades e os cidadãos têm abordado os problemas locais ao mesmo tempo em que reduzem os custos de TI públicos, permitindo a partilha de códigos entre entidades governamentais.

Capacite uma força de trabalho diversificada
O sucesso de organizações de todos os tipos é diretamente proporcional ao fortalecimento e engajamento do seu povo.

Trata-se de assegurar que a força de trabalho que você tem se sente confortável expressando-se. Isso envolve as ideias que levem à inovação e à rejeição de qualquer tipo de discriminação. Na minha experiência, mais diversidade leva, de forma construtiva, a soluções mais robustas.

Da mesma maneira, deve-se reconhecer que um lugar que não recebe atenção suficiente em tecnologia é a igualdade de gênero. Nos países em desenvolvimento, 200 milhões de mulheres a menos do que homens têm acesso a tecnologia online. Sou apaixonado pela ideia de aumentar o número de mulheres na força de trabalho global – especificamente em tecnologia – a começar pela introdução de meninas na educação científica (STEM) em uma idade jovem. Capacitação escolar precoce deve ser o campo de batalha para o recrutamento de futuras superstars técnicas.

Libere o poder da tecnologia
O software é a força mais transformadora na economia global de hoje. De acordo com uma pesquisa global de novembro 2015 com 250 líderes de negócios feita pelo Departamento de Serviços Analíticos para Negócios de Harvard, dois terços (66%) dizem que o futuro da sua empresa depende da qualidade de seu software. Isto é tão importante para os negócios quanto para a sociedade.

Milhares dos sistemas que nos protegem são habilitados por software. Pense sobre os sistemas de alerta de terremoto capazes de pintar um retrato da ameaça em tempo real. Ou no celular que, equipado com configurações personalizadas, alerte uma fábrica que é necessário fazer uma substituição de maquinário.

A chave para o rápido avanço será permitir maneiras de tornar a tecnologia mais aberta e segura. Desde que o censo dos EUA tornou seus dados disponíveis ao público, milhares de empresas têm acessado os ricos dados demográficos para uso próprio. Isso as conduziu a decisões de negócios muito melhores – desde inúmeras empresas que acessam os dados para explorar um mercado em potencial a novas startups que são laboratórios com a intenção de encontrar insights a partir da exploração de dados.

O tempo é agora
Vivemos uma época notável. A era da Economia dos Aplicativos, na qual as pessoas estão conectadas com as marcas e umas às outras como nunca antes. Estamos no cume da Quarta Revolução Industrial, em que a personalização será a chave e o software irá ligar a Internet das Coisas à Indústria 4.0. Mas só seremos capazes de maximizar essa tecnologia para nos transformarmos em uma sociedade verdadeiramente ágil se tivermos a estrutura no lugar certo para a sociedade. Isso precisa começar com uma revisão da maneira como governamos, capacitamos as pessoas e usamos a tecnologia que estamos criando e consumindo.

* CEO global da CA Technologies

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *