NOTÍCIAS

O CIO é um líder digital? Nem tanto

O CIO é um líder digital? Nem tanto

by 29 de setembro de 2017 0 comments

O conceito de transformação digital tem ganhado força dentro das empresas. O termo engloba as mais disruptivas tecnologias que surgiram nos negócios nos últimos anos e também algo essencial – percepção afinada para romper limites e uma cultura nova por toda a companhia. Por trazer em si mudanças que vieram com a computação em cloud, big data/analytics, redes sociais, etc, seria natural pensar que o principal executivo de tecnologia seria encarregado de abrir os novos rumos para as empresas. Mas não é isso que vem ocorrendo, de acordo com um relatório da consultoria global KPMG.

É possível ver o avanço do conceito. Cerca de 40% dos CIOs (Chief Information Officer – executivos da área de tecnologia da informação) das empresas pesquisadas pela KPMG possuem uma visão digital e uma estratégia de negócio que abrangem toda a organização. Esse percentual revela um aumento em comparação com os 27% do levantamento realizado dois anos atrás. Apesar disso, desse total, apenas 18% são líderes digitais.

Quem está dominando a transformação digital? O relatório “O caminho para a liderança em negócios digitais” (do original, The route to digital business leadership) aponta que são os outros executivos. “As estratégias digitais vem sendo abraçadas pelas áreas de negócios e uma nova gama de cargos”, ressalta o estudo em uma de suas conclusões.

Em outro estudo o, CIO Survey 2017, estão expostas as distorções de como a TI enxerga a transformação digital. “Os projetos de TI são complexos demais; trazem a questão da tecnologia proprietária, uma abordagem excessivamente otimista e falta de clareza nos objetivos. Esses são os principais motivos pelos quais os projetos de TI falham.”

Alinhamento
“O grande desafio dos líderes no mundo tem sido alinhar a estratégia de crescimento das empresas aos projetos de TI, de forma eficaz, e que realmente traga algum retorno para a organização que seja duradouro. Com o avanço constante da tecnologia, muitas empresas de todos os setores ainda estão tendo dificuldade em se posicionar com relação a isso. A área de TI deve deixar de ser uma estratégia de negócio basicamente de suporte e passar a ser uma parte integrante da empresa, proporcionando aos CIOs a oportunidade de trabalhar em estreita colaboração com os parceiros de negócio a fim de conduzir inovação por toda a organização”, analisa o sócio da KPMG no Brasil, Claudio Soutto.

De acordo com o estudo, as líderes digitais apresentam um desempenho melhor em função de quatro práticas que as distinguem das demais organizações: foco em inovação e crescimento; investimento agressivo em tecnologias ágeis e disruptivas; utilização de infraestrutura estável e segura; qualificação para alinhar a estratégia de negócio e a de TI.

“Independentemente de as tecnologias disruptivas serem vistas como uma ameaça ou oportunidade, a necessidade de uma transformação do negócio, viabilizada pelo uso da tecnologia, é uma questão de sobrevivência para alguns negócios e um imperativo estratégico para quase todos os demais”, complementa.

 

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

Your data will be safe!Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *