NOTÍCIAS

Na Indústria 4.0 robôs podem ser hackeados

Na Indústria 4.0 robôs podem ser hackeados

by 26 de maio de 2017 0 comments

Os robôs industriais estão presentes em todos os lugares. Estimativas sugerem que serão 1,3 milhões deles nas fábricas em nível global até 2018, para a realização de diversas tarefas em inúmeros setores da indústria. O conceito de Indústria 4.0 envolve a automação de fábricas inteligentes e, com base em uma nova onda de inovação, poderá transformar a sociedade de maneira similar às primeiras máquinas a vapor no final do século XVIII.

O problema, como a Trend Micro revelou no relatório Demonstrating Industrial Robot Attacks in Today’s Smart Factories (Demonstração dos Ataques à Robôs Industriais nas Fábricas Inteligentes de Hoje), é que à medida que estes sistemas se tornam mais inteligentes e interconectados, a superfície de ataque também cresce. Os serviços de web permitem que softwares ou dispositivos externos interajam com o controlador robótico por solicitações HTTP, enquanto as novas API’s possibilitam que indivíduos controlem os robôs por meio de aplicativos para smartphone. Até mesmo lojas de aplicativos para robôs começaram a surgir.

​Os softwares que compõem estes sistemas são ultrapassados e embasados em sistemas operacionais vulneráveis e bibliotecas como o Linux 2.6. Às vezes, elas têm como base livrarias criptografadas que são obsoletas ou violadas, e apresentam autenticação ruim com credenciais padrões e imutáveis.

Alguns robôs industriais ainda são acessíveis diretamente por Internet pública para manutenção e monitoramento remotos. Segundo a pesquisa da Trend Micro, os EUA lideram o mundo com o maior volume de máquinas expostas à Internet desta maneira. Alguns até fornecem acesso irrestrito utilizando credenciais anônimas.

Além disso, os sistemas robóticos são projetados para interação cada vez mais próxima com os humanos. Isso levanta a possibilidade do aumento de danos físicos aos operadores dos robôs, caso funcionários de uma fábrica resolvam interferir no funcionamento destas máquinas.

O estudo ainda sugere um caminho avançado para um futuro mais seguro para a 4ª Revolução Industrial.

União para proteção
Os robôs formam um elemento cada vez mais crítico para as indústrias de manufatura. O relatório detalha cenários diversos de ameaças, incluindo danos físicos, sabotagem por ransomware e até mesmo extrafiltração de dados confidenciais da rede da fábrica.

Para que os riscos de ameaças deste tipo sejam mitigados, deve haver a participação de todas as partes interessadas, incluindo os fornecedores padrões de cibersegurança, desenvolvedores de software, vendedores, e defensores de rede. No entanto, isto vai muito além de apenas melhorar a qualidade de softwares incorporados, ou seja, existe um longo caminho a ser percorrido. Relatórios como o material desenvolvido pela Trend Micro, são apenas o pontapé inicial no processo e desenvolvimento de um Indústria 4.0 mais segura.

 

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *