NOTÍCIAS

Gartner anuncia quatro passos para um ambiente digital personalizado

by 16 de outubro de 2015 0 comments

A visão do Gartner será fornecida no maior evento mundial do Gartner

para CIOs e executivos de tecnologia, de 19 a 22 de outubro (SP)

 

O Gartner, Inc. prevê que, em 2018, 60% das empresas possuirão programas de personalização e acessibilidade especialmente desenvolvidos para atrair novos funcionários e reter colaboradores mais velhos ou que possuam alguma necessidade específica. Essas tendências serão apresentadas em detalhes durante o Symposium/ITxpo 2015, o maior e mais importante evento mundial do Gartner para CIOs e executivos de tecnologia, que terá sua edição brasileira de 19 a 22 de outubro (segunda a quinta-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel. O simpósio reunirá cerca de 2.000 profissionais da área, incluindo 450 CIOs, e 40 analistas do Gartner.

Imagine que um funcionário esteja realizando um trabalho de campo, mas que precise consultar as instruções no manual para finalizar a tarefa. Ao invés de interromper os reparos, ele pode utilizar seu Head-Mounted Display (HMD) para ler as informações no guia e continuar o conserto sem interrupções. Esse é apenas um exemplo de como a tecnologia pode ser útil para atender às necessidades dos funcionários e ser aplicada de maneira mais ampla no ambiente de trabalho.

Antes, o auxílio tecnológico era utilizado ou não dependendo do nicho de trabalho em que se atuava. Hoje, cada vez mais organizações estão empregando a tecnologia para propiciar um ambiente de trabalho digital ágil e acessível para todos os funcionários. “O conceito ‘feito para todos’ está emergindo da experiência dos clientes, e também dos grupos de TI, e vai ao encontro do RH, que busca uma força de trabalho mais inclusiva e diversificada”, afirma Andrew Johnson, Vice-Presidente Administrativo do Gartner.

Existem quatro passos fundamentais relacionados à acessibilidade tecnológica e aos programas “Bring Your Own Device” (traga o seu próprio dispositivo – BYOD) para um ambiente digital personalizado:

Implantação de tecnologias para um ambiente digital de trabalho eficaz – Três tecnologias estão trazendo benefícios para as organizações nesse exato momento: legendagem de vídeo, wearables para treinamentos e textos para discurso. Elas beneficiarão os usuários com habilidades digitais intermediárias e podem ser utilizadas para incentivar os funcionários a adotar um ambiente de trabalho ágil e digital.

Uso de tecnologias emergentes para personalização do portfólio de TI em 2017 – Diversas tecnologias de interface entre humanos e computadores estão se mostrando promissoras em laboratórios e em testes-beta de campo, e vale a pena observá-las nos próximos anos. Elas incluem reconhecimento facial, tradução simultânea e controle por meio de gestos.

Modelo de acessibilidade tecnológica consolidado como ponto de partida para um projeto mais amplo de avaliação de tecnologia personalizada – Assim como o auxílio tecnológico projetado para funcionários com necessidades específicas está sendo utilizado em benefício de toda a equipe, as empresas podem usar um modelo de acessibilidade tecnológica consolidado para avaliar sua situação na personalização de TI. Esse pode ser o ponto de partida para uma avaliação mais ampla, incluindo a habilidade de uma organização de propiciar não apenas um ambiente de trabalho inclusivo, mas também de permitir que os funcionários possam “trabalhar em qualquer lugar e a qualquer hora”.

Construção de um Programa Sustentável – A acessibilidade tecnológica deve ser construída por meio de um programa sustentável, que aprimore de forma contínua tanto a experiência do usuário quanto a do cliente. É necessário analisar as questões de custo com a personalização de TI e as lições aprendidas com empresas que substituíram o fornecimento de aparelhos móveis corporativos por programas BYOD – nos aparelhos pessoais dos funcionários. Embora os custos possam ser mais altos, os líderes de TI devem avaliar outros benefícios não incluídos no custo total de propriedade, juntamente com os líderes de negócios e com o setor de RH.

“Essas quatro melhores práticas agregam benefícios na criação de um ambiente de trabalho que atraia talentos. A nova geração deseja trabalhar para empresas que tenham coração. Chavões como o ‘cliente em primeiro lugar’ e o ‘funcionário em primeiro lugar’ serão vistos como palavras vazias se a acessibilidade tecnológica não for tratada como prioridade”, afirma Angela McIntyre, Diretora de Pesquisas do Gartner.

O Gartner Symposium/ITxpo 2015 oferece aos CIOs e executivos estratégicos de TI um direcionamento estratégico sobre como dominar as mudanças tecnológicas neste momento decisivo, no qual é preciso adaptar-se à nova onda digital que arrebata o mercado. Mais informações estão disponíveis no site: gartner.com/br/symposium.

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *