NOTÍCIAS

Gartner afirma que algoritmos aceleram economia de conexões em empresas digitais

by 21 de outubro de 2015 0 comments

Analistas indicam como os CIOs podem aumentar sua influência dentro das empresas

 

O Gartner, Inc. afirma que os algoritmos aceleram o valor da economia digital, também chamada pelos analistas do Gartner como ‘economia das conexões’. De acordo com o Gartner, para os CIOs aumentarem sua influência, eles precisam se concentrar no poder, na escala e na dinâmica das empresas digitais baseadas nas conexões entre pessoas e equipamentos, interconexões e relacionamentos, e no valor dos algoritmos.

Durante a abertura do Symposium/ITxpo 2015, evento que acontece até o dia 22 de outubro (quinta-feira), em São Paulo, os analistas do Gartner descreveram a economia das conexões como a criação de valor por meio do aumento de interações entre empresas, pessoas e coisas.

“O termo valor pode ter muitos significados. Pode se referir ao conhecimento e às ideias obtidas, ou ao relacionamento de confiança que você constrói. No final, valor é o que conquistamos para os clientes e cidadãos. Quanto maior a consistência das conexões, maior será o valor potencial colhido”, afirma David Willis, Vice-Presidente e Analista Distinto do Gartner.

Os CIOs podem criar essa consistência por meio de três passos: dar, receber e multiplicar:

– Dar – Acesso a tudo o que é mais valioso compartilhado do que restrito;

– Receber – Benefícios de todos os demais recursos existentes, e explorar o poder dos vários tipos de redes de computação e informação;

– Multiplicar – Permitir que conexões interajam diretamente umas com as outras.

“Dar e receber leva a uma rede de conexões dinâmica e ativa, na qual você é o guia e o principal influenciador. Contudo, o poder ainda é limitado. Todas as pessoas, negócios e coisas têm um valor a oferecer. O valor é somente de fato obtido quando eles começam a interagir uns com os outros. A meta é a multiplicação dessas conexões. Elas devem ser facilitadas e encorajadas por você, e não controladas por você. Isso se consegue com a criação de um tecido firme, uma trama de conexões”, diz David Willis, Vice-Presidente e Analista Distinto do Gartner.

 

Remova os obstáculos – Para cumprir a promessa da economia das conexões, os CIOs devem vencer três obstáculos: Tendência a Controlar; Inércia; Falta de Confiança. “O principal é a mentalidade. O controle é trocado por influência. A inércia é removida por meio da diversificação, e a desconfiança deve ser transformada em confiança dentro da área de TI, da empresa e em outros lugares”, diz Betsy Burton, Vice-Presidente e Analista Distinta do Gartner.

 

Mude do controle para a influência – Para realmente obter resultados, os CIOs devem evoluir. “O CIO que age como um aliado confiável é um líder de informação e tecnologia em toda a empresa. Ele tem a capacidade de decidir se a propriedade tecnológica será usada dentro ou fora do departamento de TI”, afirma a analista Betsy Burton.  Para ela, uma característica que destaca os CIOs de outros executivos é o seu ‘pensamento intuitivo’. Esses profissionais resolvem melhor os problemas complexos de forma criativa. Com a chegada da economia algorítmica, são criadas oportunidades para desenvolver as habilidades, capacidades e ideias do CIO. Isso ampliará o círculo de influência do executivo.

 

Mude da inércia para a diversificação – Ao mesmo tempo em que os CIOs seguem um caminho que os leva à criação de uma influência maior e mais valiosa, eles também precisam diversificar. As empresas de TI devem superar a inércia que construíram com o passar dos anos. Betsy Burton realça alguns exemplos de momentos em que o departamento de TI precisa variar:

– O fatalismo dos sistemas antigos – A crença de que não podemos abandonar os sistemas implantados anteriormente. Essas aplicações e infraestruturas já deveriam ter sido eliminadas há muito tempo, ou nunca teremos um retorno. Analise bem os pequenos projetos, as deficiências técnicas e os insucessos históricos que poderiam prejudicar o departamento. Elimine-os.

– O poder das alternativas – Você acredita que a construção, a posse e a coordenação levarão a melhores resultados. Mas a verdade é que, se alguém pode fazer melhor, deixe-o fazer. Os desenvolvedores independentes, que não estão sob o controle do CIO, por exemplo, são o futuro do desenvolvimento de software. Encontre-os e una-se a eles.

 

Confie e verifique – A confiança é uma emoção. “É a crença que as pessoas têm em seu comportamento. Os algoritmos permitem que as empresas confiem nas pessoas ao nível que merecem: de forma dinâmica e em escala. A confiança é uma via de duas mãos. As pessoas precisam acreditar também na empresa onde trabalham, para estarem conectadas”, afirma Betsy Burton, Vice-Presidente e Analista Distinta do Gartner, que destaca os quatro elementos fundamentais da confiança: produzir resultados; ser previsível; compreender o contexto humano; ser visível.

O Gartner Symposium/ITxpo é o mais importante encontro de CIOs e executivos estratégicos de TI. O evento traz conteúdo independente e objetivo com a autoridade do líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia e fornece acesso às mais recentes soluções dos principais fornecedores de tecnologia. O Symposium/ITxpo anual do Gartner é um componente essencial dos esforços de planejamento dos participantes. Eles contam com insights sobre como suas empresas podem utilizar a tecnologia para atender aos desafios dos negócios e aprimorar sua eficiência operacional. Para mais informações, acesse gartner.com/br/symposium. Acompanhe as notícias, fotos e vídeos do Simpósio/ITxpo do Gartner, no Twitter usando #GartnerSYM e #GartnerBR, Facebook e LinkedIn.

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *