NOTÍCIAS

CIOs devem entender os impactos da migração dos Data Centers para Infraestrutura como Serviço (IaaS) em Nuvem Pública, diz Gartner

by 11 de março de 2016 0 comments

O Gartner, Inc. estima que embora a Nuvem Pública possa ser usada para a maioria das atividades virtuais, as organizações podem ter condições comerciais ou técnicas que tornam desaconselhável a migração de dados de Data Center para ambientes Cloud, com arquivos salvos na Nuvem. Essas e outras informações serão apresentadas durante a Conferência Infraestrutura, Operações de TI e Data Center 2016, que acontecerá nos dias 4 e 5 de abril, em São Paulo (Segunda e Terça-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel.

CIOs e líderes empresariais podem cair na armadilha de acreditar que a Infraestrutura como Serviço (IaaS) em Nuvem Pública será sempre melhor e mais barata que a manutenção dos seus próprios Data Centers. Consequentemente, eles podem considerar migrar as cargas de trabalho existentes dos seus Data Centers para a IaaS em Nuvem, quando, na verdade, ganham pouco benefício ao fazer isso. Embora a IaaS em Nuvem entregue significativamente mais funcionalidade que uma estrutura interna de TI, especialmente quando combinada com uma Plataforma como um Serviço (PaaS) integrada, o investimento em soluções de alta qualidade pode não ser economicamente vantajoso para as empresas que preferem reduzir despesas de TI e que não se beneficiarão das soluções mais ricas em recursos.

O Gartner recomenda que os CIOs avaliaem cuidadosamente os desafios da implementação: se a empresa possui muitos usuários em localizações com conectividade de Rede de Longa Distância (Wide Area Network – WAN) fraca para provedores de Nuvem IaaS, se a empresa está em locais geográficos onde os requisitos não estão bem servidos pelos principais provedores de Nuvem IaaS, ou se um número significativo de aplicativos tem requisitos de localização que criariam complexidades de integração.

Os CIOs consideram a migração de cargas de trabalho existentes em modelos orientados para a eficiência e a segurança para a Nuvem Pública IaaS devem ser céticos quanto aos benefícios da migração para a Nuvem IaaS se o negócio for relativamente estático e com pouca necessidade de agilidade de TI. A infraestrutura e os aplicativos raramente mudam, novos aplicativos raramente são inseridos no Data Center ou o domínio existente de um modelo que funciona de forma eficiente e estável e a empresa de TI precisa se concentrar em um segundo modelo orientado para a agilidade e para outros projetos totalmente novos.

É preciso ainda discutir as prioridades de TI e da empresa no Conselho Administrativo, com o reconhecimento de que os projetos de migração do Data Center são disjuntivos, e que pode haver benefício limitado se não houver uma transformação significativa de TI. Além disso, outra recomendação do Gartner é colocar cargas de trabalho individuais conforme o uso em uma Nuvem Pública de IaaS, mesmo em pequena escala, quando há obrigação técnica ou é benéfico para a empresa.

Anote em sua agenda: Conferência Gartner Infraestrutura, Operações de TI e Data Center
Data: 4 e 5 de Abril de 2016 (Segunda e Terça-feira)
Local: Sheraton São Paulo WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, nº 12.559

Sobre a Conferência Gartner Infraestrutura, Operações de TI e Data Center
A Conferência Gartner Infraestrutura, Operações de TI e Data Center 2016 ajudará os líderes estratégicos de TI na busca pela excelência operacional com a oferta de serviços fundamentais confiáveis, melhorando os níveis de produtividade e inovação. O evento vai abordar novas oportunidades para otimização de valor e do custo de TI, equilíbrio entre riscos e oportunidades na Nuvem e como manter a excelência em operações de TI em um mundo de mudanças constantes. Mais informações sobre o evento podem ser encontradas no site: http://www.gartner.com/events/pt/la/data-center.

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *