NOTÍCIAS

Após 5 anos, Gangnam Style perde título de mais visto do Youtube

Após 5 anos, Gangnam Style perde título de mais visto do Youtube

by 11 de julho de 2017 0 comments

A plataforma de streaming e entretenimento Youtube tem um novo vídeo recordista de visualizações. Após 5 anos no topo, com o recorde de 2.894.387.000, o hit Gangnam Style, do cantor coreano Psy (nome artístico de Park Jae-Sang) foi desbancado por uma balada romântica, daquelas grudentas mesmo. O clip de See You Again , de Wiz Khalifa e Charlie Puth, é o novo sucesso do Youtube, com mais de 2.895.214.000.

Gangnam Style caiu para segundo lugar. Em terceiro, está o clip Sorry, do astro adolescente Justin Bieber, com 2,6 bilhões de views.

Os números são impressionantes para uma plataforma de divulgação de vídeos. Apesar de exibir conteúdos dos mais diversos (de banalidades a noticiário) o serviço de streaming que pertence à Alphabet (dona do Google) parece ser o local ideal para clips de música. Dos 50 vídeos mais vistos da plataforma, 47 são sucessos musicais.

E não são apenas lançamentos. See You Again, por exemplo, é uma canção de 2015. Foi originalmente escrita para o filme Velozes e Furiosos 7 e aparece nos créditos finais, com uma homenagem ao ator Paul Walker, que morreu em um acidente de carro pouco antes da película ser concluída. Seu irmão, Cody Walker, o substituiu nas cenas que faltavam ser gravadas e aparece num por-do-sol no encerramento da história. Não por acaso, See You Again é uma música comumente tocada em funerais pelo mundo todo.

Outro hit que mostra a atemporalidade do Youtube é Despacito, de Luis Fonsi, com 2,5 bilhões de visualizações. A música foi lançada há apenas seis meses e já ocupa a quinta posição dos mais vistos do site de vídeo. E não há qualquer sinal de que ela está caindo no esquecimento.

Briga
Porém, se o Youtube se mostra uma mídia de divulgação essencial para a indústria da música, é uma tremenda dor de cabeça por outro lado. Gravadoras e Alphabet mantêm uma batalha judicial constante sobre royalties e direitos autorais.

Em 2011, um acordo entre as partes foi acertado e, três anos após, o Youtube chegou a anunciar que repassou mais de US$ 1 bilhão para a indústria fonográfica e artistas. As gravadoras acreditam que ainda há um desequilíbrio nessa conta e querem mais.

O Youtube oferece voluntariamente às gravadoras um sistema para detectar conteúdo musical, calcular pagamentos e bloquear o vídeo em caso de pirataria. A empresa diz que a tecnologia dá 97% de acertos. A companhia também sofre acusações de pagar pouco. Serviços como Spotfy e similares repassam mais para a indústria da música. Porém, têm bem menos audiência.

 

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Radar Nacional – www.radarnacional.com.br

Nenhum Comentário

Seja o Primeiro a Comentar Este Post

Nenhum Comentário Ainda!

Seja o Primeiro a fazer um comentário.

Deixe uma resposta

<

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *